Blog

Otra Constitución,
otra Geografía

Rodolfo Quiroz Rojas No ha sido fácil para la geografía chilena emanciparse de sus propios dispositivos coloniales y nacionalistas, que limitan su accionar de cooperación colectiva y pensamiento crítico. Se trata de una historia poco documentada, silenciada y, en algunos episodios, traumática –léase el incómodo vacío histórico de la geografía en dictadura-. A pesar que […]

SOBRE UM DOCUMENTÁRIO. VISTO TARDIAMENTE. UMA NOTA SÓ

por Romero Venâncio O documentário: “Alphaville – do Lado de dentro do muro” (Luiza Campos, 2009) relata o dia a dia de moradores dos condomínios de Alphaville, Cidade vizinha de São Paulo onde os grandes muros dão aos seus moradores uma “incrível” sensação de segurança e até mesmo um certo distanciamento privilegiado de seus vizinhos. […]

Caminhos Mesclados entre o Paródico Tradutório e as Palavras de Ordem

Vito Antico Wirgues Breve conceito dos caminhos entre a paródia e a tradução. Pode-se dizer que a categoria de textos paródicos são parentes próximos, senão irmãos xifópagos, das categorias do lúdico e do erótico. Assim como a noção de paródia, o estatuto do brincar e do erótico também revelam algo implícito por um lado e […]

humanidade

por Urbano Nojosa A pandemia delimitou a urgência de um novo projeto de humanidade, pois o vírus nos ensinou que a nossa forma comunitária e social de reproduzir a vida encontra-se na fronteira de uma tragédia e do genocídio da espécie humana.Os ideais renascentistas de humanidade surgiram após trinta anos de pandemia no continente europeu. […]

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.

Sobre mim

Pasquinagem” é uma revista de cultura que iniciamos em meio à crise civilizacional em curso, reagindo a contornos assumidos em nosso País, em especial no local de trabalho dos fundadores, professores da PUC-SP. Procurando ficar à altura das melhores tradições desta Instituição vanguardista, busca-se expressar através de seus textos e para além das palavras, com imagens e gestos nela contidos, bem como nas mídias a ela associadas, a perplexidade, os impasses e achados em meio ao turbilhão do momento histórico dificultosamente ora atravessado, atentos a indicativos como aqueles oswalddeandradianos de que “o humor é a prova dos nove” e “humor = amor”, sem esquecer, certamente, a velha e boa antropofagia nossa de recuada memória.